Aula virtual: Táticas e Estratégias na Política Cristã

O evento:

Aula aberta oferecida pelo Instituto João Calvino, o centro de educação teológica das Igrejas Reformadas do Brasil, baseado em Recife (PE), em forma de um seminário virtual.

Professor: Lucas G. Freire (Doutorando em Política, Exeter).

Duração: 1h30 com perguntas e respostas, inclui material digital.

O tema será: “Táticas e Estratégias de Engajamento Político Cristão”. É preciso solicitar a participação em cursos@institutojoaocalvino.org.

Data: 19 de Outubro de 2012, 20h-21h30.

Um resumo:

A aula discutirá uma estratégia geral para o engajamento político cristão seguindo a tradição reformada. O argumento é normativo, e convida os participantes a pensarem melhor em como poderão contribuir para a construção de diversos esforços e táticas de sociedade civil pautadas na confissão, na história e na aplicação da fé reformada.

Um tema central a ser discutido é o papel das ideias na construção e coordenação de esforços rumo a um movimento político. Táticas de divulgação de ideias, bem como sugestões de cooperação em vários níveis com outros movimentos serão exploradas. Em especial, será discutida a interação com os evangélicos, outros cristãos, e movimentos que buscam o ideal de justiça pública via governo limitado.

Sociedade Diversificada

por Lucas G. Freire

Estado por cima, famílias de um lado, corporações de outro e, dependendo do caso, uma igreja aqui e ali. A sociedade brasileira está monocromática demais. Digo “está”, porque essa não é, nem vai ser, a sua condição permanente.

Mas essa é a situação agora. Uma sociedade muito uniforme, muito agrupada em “grandes blocos”. Uma política muito voltada para servir ao interesse desses blocos, e um padrão de interação social muito pouco criativo. Eu tenho família, trabalho, vou à igreja e confio no governo para o resto.

O resto? O resto é muita coisa! Pare para pensar um pouco: você provavelmente também faz parte de um grupo, formal ou informal, de pessoas que praticam esportes. E as instituições de ensino? Certamente já esteve em alguma, não é? E o seu sindicato trabalhista? E o clube?

Acontece que esses outros “departamentos” da vida social têm perdido seu lugar. Aos poucos, temos sido persuadidos a delegar mais e mais, por inércia, aos “grandes blocos”. Invariavelmente, esses “grandes blocos” tem esse tamanho porque ou pertencem ao próprio governo, ou recebem deste uma ajuda especial.

Continuar lendo