Relatório Justiça Pública #5

Em ano de eleições gerais, é bom considerar as possibilidades de diálogo e também de tensão entre a política cristã e as diversas alternativas. Isso é importante na batalha das ideias, e é também importante na reflexão sobre o voto e as plataformas políticas.

No nosso Relatório #5, o ilustre prof. Alberto Mansueti, da Guatemala, nos apresenta um desafio: precisamos reconsiderar o diálogo com a perspectiva de governo limitado e de livre-mercado do liberalismo clássico. Para ele, essa perspectiva política e econômica tem seu desenvolvimento pleno dentro duma perspectiva bíblica.

O texto de Mansueti nos alerta também contra o diálogo fácil e pouco crítico com algumas agendas que têm sido avançadas pelos progressistas nos últimos tempos. Para ele, é importante considerar em primeiro lugar que uma perspectiva de livre-mercado e governo limitado é algo inédito na América Latina, não obstante a denúncia feita pelos progressistas.

Relatório Justiça Pública #4

A política nos salvará? Em 2001, logo após a eleição de Luiz Inácio da Silva para a presidência da República, o pastor Kenneth Wieske, missionário canadense em Recife, pregou um sermão no Salmo 146 exortando contra uma tentação comum ao coração humano: a tendência de confiar em príncipes, ou nos filhos dos homens, em quem não há salvação.

O modo como raciocinamos e agimos em cada período eleitoral, momento de turbulência política ou nas decepções com nossos governantes, por exemplo, acaba por deixar visível em quem estamos colocando a nossa esperança de salvação. Em sua exposição do Salmo 146, o Pr. Kenneth demonstra, em dois pontos, por que a nossa confiança deve estar no Senhor. Leia o sermão em nosso Relatório #4 na página da publicação Justiça Pública. Se deseja acessar as edições anteriores do Relatório Justiça Pública, clique aqui.

Anúncios e Eventos (Primeiro Semestre, 2014)

Eventos

Política Reformada é uma publicação do Centro de Pesquisas em Política Reformada. Neste semestre, antes do período de eleições, o Centro de Pesquisas estará representado em duas conferências:

  • Norte: A conferência “Política Reformada” (Porto Velho): 29 e 30 de Março, 1a. Igreja Presbiteriana de Porto Velho, 19h30 e 9h00. Para mais detalhes e contato local, ver a página da igreja.
  • Sudeste: A conferência “Cristianismo Total” (Belo Horizonte): 11 e 12 de Abril, 1a. Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte. Para mais detalhes e contato local, ver a página do evento.

Publicações

O relatório Justiça Pública continuará sendo publicado aos poucos. Já foram tratados os seguintes assuntos: a participação cristã na política à luz dos Padrões de Westminster; a mulher reformada na política reformada; a teologia da libertação e seus problemas.

O livro Do Império ao Estado, em co-autoria com Lucas G. Freire, foi disponibilizado na íntegra pelo Instituto OBSERVARE, de Portugal.

A editora SAGE, dos Estados Unidos, anunciou a publicação da enciclopédia de política e mídia social, da qual Freire participa com um artigo sobre a “Direita Cristã”.

Maiores detalhes podem ser obtidos na nossa página de publicações.

Traduções

A editora Vida Nova, do Brasil, informa que os ensaios sobre política e soberania de Herman Dooyeweerd, traduzidos e comentados por Leonardo Ramos e Lucas G. Freire, serão lançados no segundo semestre de 2014.

A editora Vida Nova publicará, também, um livro de David T. Koyzis sobre cristianismo e ideologias políticas, e um de Wayne Grudem e Barry Asmus sobre pobreza e desenvolvimento econômico, ambos traduzidos por Lucas G. Freire.

Continue acompanhando Política Reformada e divulgando o trabalho do Centro de Pesquisas, participando da comunidade no Facebook, acompanhando o canal do Twitter e acessando regularmente este site.

Relatório Justiça Pública #3

O terceiro relatório Justiça Pública foi escrito por um ilustre professor de Antigo Testamento no seminário das igrejas reformadas canadenses. Nos anos 70, o Dr. Cornelis Van Dam fez uma análise crítica do movimento ecumênico protestante (WCC) e da teologia da libertação de Gustavo Gutierrez. Ele apresentou sua análise a uma congregação reformada, e a palestra foi depois publicada na revista Clarion.

“A teologia da libertação, como o marxismo, é uma religião, mas uma religião que leva o homem a se distanciar ainda mais de Deus” (C. Van Dam).

O texto, apesar de ter sido escrito ainda durante a Guerra Fria, continua relevante no contexto latinoamericano, onde essas ideias ainda têm ecoado no meio de vários cristãos interessados na política. A casa editora Felire (Espanha) já tem distribuído uma cópia deste panfleto em espanhol. Agora, pela primeira vez, ele está disponível na língua portuguesa. Nós agradecemos a gentileza da revista Clarion pela permissão concedida.

O relatório #3, e as edições anteriores, podem ser acessados na página de publicações. Fique à vontade para imprimir e distribuir gratuitamente a outras pessoas interessadas.

Boa leitura!

Relatório Justiça Pública #2

No segundo relatório Justiça Pública, Lucas G. Freire analisa o papel da mulher cristã na política do ponto de vista da ética pessoal, mantendo o que a Igreja confessa sobre a distinção de gênero mas, ao mesmo tempo, mostrando várias formas de participação feminina na vida pública do país.

Política vai além do poder governamental. Política reformada emerge de uma cultura reformada, da fé colocada em prática.

O acesso à publicação é gratuito através da nossa página. Boa leitura!

Publicação dará início à nova fase do Centro de Pesquisas em Política Reformada

Nosso projeto inaugurará uma nova fase de atividades com a publicação do relatório Justiça Pública. Cada relatório será uma discussão mais aprofundada de um tema específico. A edição inaugural, escrita por Vinícius S. Pimentel, versará sobre “Engajamento Cristão na Política”.

Justiça Pública é um relatório periódico do Centro de Pesquisas em Política Reformada. Desde 2012, o Centro de Pesquisas tem se dedicado à divulgação e discussão dos valores políticos cristãos pautados na interpretação bíblica das confissões reformadas.

O Centro de Pesquisas existe para informar, discutir, educar e propor ideias de governo limitado, pluralismo político, federalismo, liberdade econômica e paz internacional. Fazemos parte de uma longa tradição cristã promovida por pensadores como Calvino, Althusius, Groen van Prinsterer e Kuyper.

Entendemos que a fé reformada deve falar aos nossos dias e ao nosso contexto. Por isso, nosso projeto vai além da reflexão teórica e passa também pela discussão da sua relevância na situação brasileira sem, contudo, descartar a relevância da confessionalidade e da igreja.

O relatório Justiça Pública é registrado via CreativeCommons. A reprodução e distribuição dos textos é livremente permitida, desde que a referência e a fonte do texto sejam citadas, o nome do relatório claramente destacado e nenhum valor seja cobrado pelo material.

O leitor interessado poderá acompanhar e divulgar o relatório a partir da nossa nova página de publicações, que também disponibilizará uma lista de publicações relacionadas à equipe do Centro de Pesquisas, a projetos em parceria e a nossa presença na mídia nacional e internacional.