O Cristão e a Consciência Política

Antonio Carlos Junior escreve para Ultimato Jovem a respeito de eleições, campanhas políticas e escolha de voto. Levanta alguns pontos importantes sobre a visão do candidato cristão e do eleitor cristão:

O cristão na política não pode se restringir a ser um mero “despachante” das igrejas. Se comportando como cristão verdadeiro, acabará por fazer transparecer seus valores éticos e morais, na imensa maioria das vezes resultantes de sua fé. Mesmo porque, ainda que o Evangelho se funde, essencialmente, em uma dimensão espiritual, é certo que as “boas obras” (e aqui incluo a implantação de “boas propostas políticas”) são um reflexo da salvação que temos, exclusivamente, por meio de Jesus Cristo.

Neste ano eleitoral, recomendamos a leitura e reflexão sobre este importante tema. Voto cristão não é necessariamente voto a favor de um cristão.

Anúncios

Um pensamento sobre “O Cristão e a Consciência Política

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s